sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Reflexões...

O nome do meu cafofo já demonstra o que o Scrap é para mim: fonte de relaxamento. Como para muitas pessoas, o scrap entrou em minha vida como uma forma de aliviar o stress do dia-a-dia, uma maneira prazerosa e linda de fazer novas amizades e cultivar antigas, sempre preservando as memórias...E assim, fui cada vez mais me envolvendo e hoje falo sem medo de errar: o scrap faz parte de mim!
É pena (ou essa seja a mágica da coisa) que como tudo na vida, o scrap envolve relacionamento e junção de pessoas com perspectivas e ideais diferentes e por mais que vc tente ficar alheio, o meio acaba interferindo e por vezes macula um pouco algo tão bonito...
Em minhas andanças pela net, achei um texto muito legal que queria compartilhar com vcs, é longo, mas eu achei que vale a pena ler...
"Por vezes... Devemos fechar a porta!!!
(Por Jordan Augusto)

Esta foi uma frase que utilizei certa vez em uma palestra quando me referi às dúvidas iminentes que muitas vezes chegam em nossas vidas sem nenhuma razão para existir.

Você já pensou como determinadas pessoas adoram colocar dúvidas e maus pensamentos em nossas cabeças? Observem um casal de famosos que acabou de se casar e acompanhe as fofocas... Minha nossa! É um Deus nos acuda a quantidade de informações absurdamente falsas que surgem desde então.

(...) Bem... Não adianta se iludir: é impossível evitar 100% das fofocas sobre você. Mas por quê?

Pare para pensar quantas fofocas você ouviu, leu ou fez hoje. Viu? Não? Então observe até o final do dia quantas vezes ela vai cruzar o seu caminho... A fofoca é uma compulsão humana.

Esse é o passatempo (e a profissão) de muita gente. Além disso, a fofoca existe há muito tempo e acreditem: tem até um pesquisador americano, Frank McAndrew, que diz que ela é um instinto, e que foi essencial para a evolução da nossa espécie...

(...) Mas, mesmo parecendo bastante difícil evitar, consultamos psicólogos e uma psicopedagoga para nos dar dicas de como se proteger da fofoca:

TUDO O QUE VAI, VOLTA: Você já ouviu aquela expressão: tudo o que vai, volta? Funciona mais ou menos como a 3ª lei de Newton: "Se um corpo A aplica uma força sobre um corpo B, este corpo B aplicará simultaneamente uma força de igual intensidade e direção, mas sentido contrário, sobre o corpo A". Parece conversa chata de professor, mas veja como faz sentido: se você fica falando sobre a vida alheia, abre espaço para que os outros falem da sua. Segundo ponto: as pessoas que estão ouvindo os comentários, sejam eles do bem ou do mal, vão pensar: um dia ela também pode falar de mim. E assim sendo, você vai acumulando antipatias...

NÃO FAÇA AOS OUTROS AQUILO QUE NÃO QUER QUE FAÇAM À VOCÊ: Quando for falar algo sobre alguém, ou ainda, quando estiver em uma roda e alguém começar a contar a ‘última’ pro pessoal, pare para lembrar das vezes que falaram sobre sua vida. Ponha a memória para funcionar e tente lembrar o que você sentiu. Raiva? Vergonha? Tristeza? Lembrar da sua própria experiência de sofrimento como alvo de fofocas evita fazê-las, além de dificultar que você volte a ser a vítima...

AFASTE-SE DO (DIZ-QUE-DIZ-QUE): O ouvinte da fofoca também é cúmplice. Se você não der ouvidos ao fofoqueiro, não haverá fofocas. Se perceber que se trata de uma fofoca, tente desviar o assunto para outro mais agradável. Questione o fofoqueiro(a) sobre as veracidades dos fatos e se ele(a) assumiria o que está sendo dito, e se falaria diretamente para a pessoa envolvida. Seja franca e transparente dizendo que não gosta de discutir estes assuntos sem todos os envolvidos estarem presentes, e sai fora da conversa. Lembre-se sempre de que um dia esta pessoa pode estar falando de você. É lógico que, quanto mais você se envolver em rodas e grupinhos que curtem uma fofoca, mais chance você tem de virar a ‘bola da vez’ e ter a vida pessoal exposta.

IDENTIFIQUE A AUTORA DAS (TRIANGULAÇÕES): Esse é um termo usado pela psicologia para nomear a famosa fofoca. Ter alguém com quem conversar é muito importante, mas preste atenção e conheça muito bem a pessoa que escolheu para abrir suas questões. Crie relacionamentos confiáveis e duradouros. Assim sendo, quem é que vai ter coragem para falar de você? É muito importante ser sempre uma pessoa transparente, sincera e amiga.

NINGUÉM É DE FERRO: Assim como é impossível erradicar a fofoca sobre você, também não dá pra viver sem se interessar pelo que acontece com os outros. Mas vamos combinar: antes de passar à frente um assunto, verifique a realidade dos fatos, cheque varias fontes de informação e sua confiabilidade. Se ela for do bem, e verdadeira, não há tanto problema em comentar. O problema está nas más intenções e nas invenções. Verifique também se este assunto lhe diz respeito, se você perde ou ganha com ele. Este tempo para pensar muitas vezes faz você perder a vontade de falar.

USE A FOFOCA A SEU FAVOR: O que falam sobre você pode ser um feedback sobre suas atitudes e comportamento. Geralmente as fofocas são negativas, mesmo assim, analise o que está sendo dito. Você pode estar provocando este tipo de comportamento nas pessoas.

O MAIOR SOFRIMENTO PARA OS (AS) FOFOQUEIROS (AS) É SENTIR QUE O VENENO NÃO ENFRAQUECEU A VÍTIMA: Não alimente o que está sendo dito, seja se defendendo com justificativas ou partindo para agressão verbal ou física. Quem faz fofocas tem um poder de sedução sobre pessoas ainda mais inseguras que elas, portanto, se você der bola estará incentivando a fofoca. A polêmica faz com que o assunto fique mais interessante...

MORDA A LÍNGUA: Ser fofoqueira também pode ser como uma doença. Quanto mais fizer, mais fará, e pior é que será vista e classificada como tal. Se este é o seu caso, ao levantar, se comprometa em ficar algumas horas sem falar da vida alheia e quando esse prazo vencer, refaça o seu compromisso.

Preste atenção nesse texto:

Boatos espalharam-se por toda a região acerca do sábio Homem Santo que vivia em uma pequena casa sobre a montanha. Um homem da vila decidiu fazer a longa e difícil jornada para visitá-lo. Quando chegou na casa, ele viu um simples velho dentro que o recebeu, abrindo a porta.

"Eu gostaria de ver o sábio Homem Santo," disse ele ao outro. O velho sorriu e permitiu-o entrar.

Enquanto eles caminhavam ao longo da casa, o homem da vila olhava ansiosamente em torno, antecipando seu encontro com um homem considerado um verdadeiro Santo. Mas antes que pudesse dar pela coisa, ele já havia percorrido a extensão da casa e levado para fora. Ele parou e voltou-se para o velho:

"Mas eu quero ver o Homem Santo!"

"Já o fizeste," disse o velho. "Todos que tu encontras em tua vida, mesmo se eles pareçam simples e insignificantes... veja cada um deles como um sábio Homem Santo. Se fizeres deste modo, então quaisquer que sejam os problemas que trouxestes aqui hoje, serão resolvidos..."

E fechou a porta."

Esse fds tá tudo de bom + 10 reais: aula da Débora - turma ABC na 5ª e na 6ª, cada página...depois posto para vcs e no sábado vou para o evento promovido pelo Papel Arteiro. Volto com notícias e fotos.
Bjs

5 comentários:

SoniaSilva disse...

Muito interessante o texto. O maior problema da fofoca é que não se pode recolher então a melhor solução é não começar.

Bjk.

Débora Prass disse...

Adorei o texto! E já estou com saudades... Bjs!

Marcia Valesca disse...

afff...agradeço a Deus por não saber do que se trata...mas fico triste se isso entristece sua relação com o scrap.
Não é para isso mesmo que estamos aqui!!!
Vamos brincar de ser feliz porque a dona Poliana é que está certa.
E nossa aula, hein??? Vai ser no dia do crop???
Beijos.

Scrap Brasília disse...

Oi Eliane, já nos vimos uma vez na Papel Arteiro, e sempre tenho acompanhado seu blog. Hoje ao ler esse texto entendo exatamente o que vc "pode" estar sentindo, ou então o que o texto fala. Já passei isso na pele, pois tive uma pessoa na família VÍTIMA de fofocas, mas acredite, o texto é perfeito quando diz: o maior sofrimento para esse tipo de pessoa é sentir que seu veneno não enfraquece a vítima.
Sempre achei que o scrap é para nos fazer felizes o que vc descreveu está perfeito. Espero e desejo que se tiver algum sentimento ruim , expulse-o logo e não deixe isso atrapalhar suas conquistas no scrap.
abs
Grice

Raquel Rocha disse...

Eliane, até arrepiei. Sábias palavras...
Bjokas

Seguidores